Teletema

by Antonio Adolfo




Rumo, estrada turva, sou despedida
Por entre lenços brancos de partida
Em cada curva sem ter você vou mais só

Corro rompendo laços, abraços, beijos
Em cada passo é você quem vejo
No tele-espaço pousado em cores no além

Brando, corpo celeste, meta metade
Meu santuário, minha eternidade
Iluminando o meu caminho e fim

Dando a incerteza tão passageira
Nós viveremos uma vida inteira
Eternamente, somente os dois mais ninguém

Eu vou de sol a sol
Desfeito em cor, refeito em som
Perfeito em tanto amor

Written by: Tiberio Pereira, Antonio Adolfo Maurity Saboia

Lyrics © Warner Chappell Music, Inc.

Lyrics Licensed & Provided by LyricFind

© Lyrics.com