Search results for o que vai ser de ns um sem o outro by mickael carreira

We've found 41 lyrics, 26 artists, and 100 albums matching o que vai ser de ns um sem o outro by mickael carreira:


Albums:

Sem Lenço, Sem Documento (Caetano Veloso) · Sem Lenço, Sem Documento (Caetano Veloso) · Lo Que Siempre Soñamos Ser (Sandoval) · Por Que No Ser Amigos (Hombres G) · Best of Tony Carreira: 20 Anos de Cancoes (Tony Carreira) · 20 Anos de Carreira (Zé Ramalho) · 20 Anos de Carreira (Zezé Di Camargo & Luciano) · Carreira, N.1 (David) · Tony Carreira ao Vivo No Coliseu (Tony Carreira) · Diferente: 15 Anos de Carreira (Zezé Di Camargo) – and 90 other albums »


come??ar de novo
Fomos feitos um pro outro

Ser?? que n??s dois
N??o temos perd??o
N??o te perder vale mais que saber
Quem teve raz??o

Vamos deixar
Se lá embaixo há igualdade
Aqui em cima há de haver
Quem quer ser mais do que é
Um dia há de sofrer

Agora vou divertir
Agora vou prosseguir
Quero ver
quem que separa
O pó do rico do meu
Se lá embaixo há igualdade
Aqui em cima há de haver
Quem quer ser mais do que é
Um dia há de sofrer

Agora vou
quem que separa
O pó do rico do meu
Se lá embaixo há igualdade
Aqui em cima há de haver
Quem quer ser mais do que é
Um dia há de sofrer

Agora vou
quem que separa
O pó do rico do meu
Se lá embaixo há igualdade
Aqui em cima há de haver
Quem quer ser mais do que é
Um dia há de sofrer

Agora vou
quem que separa
O pó do rico do meu
Se lá embaixo há igualdade
Aqui em cima há de haver
Quem quer ser mais do que é
Um dia há de sofrer

Agora vou
Se lá embaixo há igualdade
Aqui em cima há de haver
Quem quer ser mais do que é
Um dia há de sofrer

Agora vou divertir
Agora vou prosseguir
Quero ver
quem que separa
O pó do rico do meu
Se lá embaixo há igualdade
Aqui em cima há de haver
Quem quer ser mais do que é
Um dia há de sofrer

Agora vou
quem que separa
O pó do rico do meu
Se lá embaixo há igualdade
Aqui em cima há de haver
Quem quer ser mais do que é
Um dia há de sofrer

Agora vou
Ouvi dizer
Que o teu olhar ao ver a flor
Não sei por que
Achou ser de um outro rapaz
Foi capaz de se entregar
Eu fiz de tudo pra ganhar você pra
Ouvi dizer
Que o teu olhar ao ver a flor
Não sei por que
Achou ser de um outro rapaz
Foi capaz de se entregar
Eu fiz de tudo pra ganhar você pra
Ouvi dizer
Que o teu olhar ao ver a flor
Não sei por que
Achou ser de um outro rapaz
Foi capaz de se entregar
Eu fiz de tudo pra ganhar você pra
luzes que se acendem
Um brilho eterno e dar as mãos
E dar de si além do próprio gesto
E descobrir feliz que o amor
Esconde outro universo

Cada
lugar

Pele queimada de verão
Riso feito de sol
Perto de cada coração
O dom de ser o melhor

Tudo o que pode acontecer
Vai ser momento, tudo vai
travo de abandono
E gosto a outro sabor

Dizes-me até amanhã
Que tem de ser que te vaisque amanhã sabes bem
É sempre longe demais
Dizes-me até amanhã
lugar é aqui
Nem passou, nem vai passar
Quando a gente ama é assim

Briga, separa, quebra a cara e volta
Ver que um sem o outro a vida é tão sem
Eu durmo sozinha à noite

Etelvina já cansada de viver sem ninguém
A não ser de vez em quando amores de vai e vem
Pôs um anúncio no jornal que
dei porra nenhuma
Você fuma o que vem entope o nariz
Bebe tudo o que vê faça o diabo feliz
Você vai terminar tipo o outro mano lá
Que era um preto
mim, a essência boa que acreditamos 
Que Deus colocou em cada um de nós

Ter amigos, é como arvorear, lançar galhos, lançar raízes 
Para que o outro
sou novo aqui

Eu tenho fé (fé)
Que um dia vai ouvir falar de um cara que era só um Zé (Zé)
Não é noticiário de jornal, não é (é)
Não é noticiário de
questão de sorte
E pode ser que você nunca note
Que eu faço tudo por você, mesmo sem você merecer

Sempre acha que não precisa de alguém
E que vivendo deste
O que é, o que é?

Clara e salgada,
Cabe em um olho e pesa uma tonelada.
Tem sabor de mar,
Pode ser discreta.
Inquilina da dor,
Morada
psicoses por tudo que aconteceu? 
Duas vezes melhor como 

Ou melhora ou ser o melhor ou o pior de uma vez
E sempre foi assim
Você vai escolher o que
Conheço um cara que é da noite, da madrugada
Que curte várias fitas, várias baladas
Ele gosta de viver, (e viajar)
Sem medo de morrer, sem medo de
que você quer nem sempre condiz com o que outro sente
Eu tô falando é de atenção que dá colo ao coração
E faz marmanjo chorar

Se faltar um simples